domingo, 25 de janeiro de 2009

Movimento Estudantil?

Navegando pela net encontrei uma pérola. Tudo bem que muitos concordam que o Movimento Estudantil esteja em crise, considero isso uma realidade. Mas... isso também já é demais!


Aqui seguem os links deste grande passo (para onde?) do Movimento Estudantil: [ Perfil do MEL no orkut ] [ Post com as Propostas: ]

Farei um comentário rápido das propostas que, infelizmente, não será tão eloqüente, ou consistente quanto eu gostaria, visto que isso tudo é muito novo para mim. Mas, nem será tão necessário, dado que o leitor verá pelas propostas o quão, intrigante e interessante é o discurso desse novo segmento do Movimento Social (?).

O texto abaixo são meus comentários rápidos lançados em outra comunidade em que eles postaram um tópico com a proposta deles.

-----

Propostas do MEL para 2009

Chegamos ao ano de 2009 e temos novas e melhores propostas para nossa universidade e para os alunos da UFRGS.Em 2009 o Movimento Estudantil Liberdade irá defender:

- Flexibilização da legislação trabalhista e da CLT – Para que as condições de trabalho sejam definidas entre patrão e empregado, em acordos individuais sem interferência da Lei;

Retrocesso das LEIS TABALHISTAS? Realmente, é a melhor forma de evitar que os patrões explorem mais os trabalhadores! Vamos levantar essa bandeira!

- Fim da Lei dos Estágios – Estagiário não é empregado, logo, não deve ter os mesmos direitos, prejudicando a iniciativa privada;

Claro! Claro! Conheci estagiários que trabalhavam tanto quanto eu que era empregado com carteira assinada, mas sem ter os benefícios que eu tinha, sendo demitidos com uma mão na frente e outra atrás (sem necessariamente uma boa justificativa). Como o estudante tem que estudar e trabalhar, e as pobres empresas não tem culpa disso, vamos protegê-las ainda mais, negando os benefícios aos estagiários. Claro, os benefícios estudantis e trabalhistas foram conseguidos tão facilmente ao longo da história... Por que valorizá-los tanto, não é?

- Privatização dos Restaurantes Universitários – Universidade é lugar de estudar, não de encher barriga;

Ha ha ha ha ha. Claro, vejo que o pessoal do MEL não vive na universidade que eu vivo, onde uma colega chega a dizer que sugere que deixe de lanchar todos os dias para poder comprar livros. Acho que tais colegas não fazem a contabilização de custos para se manter em uma universidade (xérox, livros, transporte, alimentação). Universidade não é lugar de encher barriga!!!

- Terceirização dos funcionários da UFRGS – Cortes de gastos públicos e maior participação da iniciativa privada na UFRGS;

Claro! Por que não privatizar logo as universidades? Seria mais rápido!

- Fim da Pós-Graduação gratuita – Tal como ocorre hoje com as specializações da UFRGS, os mestrados e doutorados também devem ser pagos, reduzindo os encargos da Universidade com a Pós-Graduação;

Claro! Claro! O mercado de trabalho realmente está promissor para o estudante que sai da universidade. Se muitos precisam do Restaurante Universitário para se manter na graduação, com certeza poderão arcar com o pagamento de uma Pós. Será bom para nós, teremos que lutar para entrar na pós e para nos manternos lá (economica e inntelectualmente).Quer simulado melhor da barbárie que nossos colegas do MEL querem instituir para a sociedade selvagem ?Acho que eles não conhecem casos como de um colega meu que COM MESTRADO, não consegue achar um bom emprego. Desculpe, o MEL é realmente um movimento nacional? Quero dizer, daqui do Brasil?

- Ensino voltado para o empreendedorismo e diminuição do tempo de graduação – Defendemos a graduação de 2 anos, com foco para o mercado de trabalho, com menos aulas teóricas e requisito de estágio obrigatório e não remunerado em todos os currículos da UFRGS.

Bom, essa opção é a melhor de todas. Pelo visto os integrantes do MEL não conhecem (ou conhecem muito bem) as teorias de Marx sobre a alienação do modo de
produção. Fica a dúvida? É desconhecimento ou apologia à alienação?

Não é à toa que no outro tópico que listava integrantes eu não vi nenhum de História ou de outro curso que realmente prepare POLITICAMENTE os universitários. E mesmo que tivesse algum, suas propostas já falam por si.

-

Até breve!

2 comentários:

desligaa disse...

absurdo é pouco!


;]

Mariana Martins disse...

Isso ai é falso, as propostas do Movimento Estudantil Liberdade não tem nada que ver com isso. Deixo aqui o site do MEL para que se possa conferir as verdadeiras propostas:
http://melufrgs.freehostia.com/index.html